Arquivo da categoria: Dermato-Funcional

INJÚRIA NERVOSA PÓS RITIDOPLASTIA ( PARALISIA OU PARESTESIA DO RAMO FRONTOTEMPORAL OU RAMO MANDIBULAR)

A Injúria nervosa é uma lesão no ramo frontotemporal e ramo mandibular, causando parestesia ou paralisia da musculatura frontal, na maioria das vezes regride com o passar do tempo. A lesão do ramo frontotemporal, ocasionada a impossibilidade da movimentação da musculatura frontal, levando á queda da sobrancelha, á lesão do ramo mandibular produz uma alteração bucal que só é visível quando o paciente sorri ou fala, não sendo visível ao repouso.

As causas mais comuns de injúria do nervo facial são o traumatismo por eletrocoagulação, a tração excessiva dos tecidos, a infiltração de anestésico no nervo, o hematoma ou edema (compressão extrínseca), infecção, alterações anatômicas locais e a secção do nervo. Na maioria das vezes ocorre de forma parcial, regredindo durante um período de três a seis meses.

Uma sensação de dormência pode ocorrer após lesão de nervos sensoriais que, em geral, é temporária e recupera com o tempo.

No caso de lesão definitiva do ramo frontal, o cirurgião pode causar uma paralisia no lado não lesado mediante a secção nervosa ou aplicar injeções de toxina botulínica, uma vez que o que mais incomoda o paciente é a assimetria facial.

Tratamentos

Nas lesões nervosas o lado lesionado apresenta uma paresia flácida e responde bem aos estímulos excitomotores e ao tapping.

A Fisioterapia Dermato Funcional, atua estimulando os movimentos e sensibilidade da região afetada através da terapia manual, fortalecimento, mímicas faciais e tapping.

ava e 9

Porém, muitos cirurgiões quando observam a lesão nervosa, infiltram na musculatura contralateral uma pequena dose de toxina botulínica, que promove uma paralisia flácida, equilibrando assim a musculatura. Nesses casos não há necessidade da fisioterapia dermato funcional intervir, pois a lesão, quando parcial, volta ao normal em seis meses, mesmo período de ação da toxina botulínica.

O paciente deve ser reavaliado após esse período.

 

Ventosas para as Mamas Ajudam as Mulheres com Dificuldades de Amamentar

Amamentação faz bem para a saúde dos bebês e das próprias mães.

As mamães aguardam ansiosas a chegada dos bebês, então nada melhor que uma gravidez tranquila e projetar um período de amamentação saudável e carinhoso.

A gravidez é um dos momentos mais lindos e marcantes na vida de uma mulher e a maioria delas quer amamentar no seio, já que o leite materno tem todos os nutrientes que o bebê precisa nos primeiros seis meses de vida, contribuindo para que ele não corra riscos de contrair doenças, como alergias, infecções, ou complicações mais simples: cólica e estresse.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a amamentação reduz a mortalidade infantil e contribui com benefícios que se estendem para a idade adulta. Além disso, contém determinados elementos que o leite em pó não consegue incorporar, como anticorpos e glóbulos brancos.

Para as mães também é muito importante amamentar, pois pesquisadores da Universidade de Cambridge analisaram 13.998 nascimentos no sudoeste da Inglaterra e os estudos mostraram que das mulheres que amamentaram houve uma redução de 50% no risco de depressão pós-parto.

Mas nem todas as mães conseguem amamentar facilmente, como no caso das que possuem os mamilos invertidos, eles se contraem, se projetam para dentro ao ser estimulados e têm a aparência plana, ligeiramente invertida ou bastante invertida no centro.

NzX13ZeiLxTW5auPlxyyypsqd4x95uWJ_med

Os mamilos invertidos podem ser tratados antes e após a gestação. Uma técnica efetiva na reversão desse quadro é a Vacuoterapia. O procedimento deve ser realizado com uma ventosa (adequada ao tamanho do mamilo). É indicada uma pressão de vácuo tolerável pela paciente, sem trazer qualquer tipo de dano.

A técnica é bastante eficaz, pois produz uma sucção da ventosa e puxa o bico da mama para fora, facilitando a amamentação, além disso, deixa o tecido da mama mais hidratado e tonificado.

As ventosas são projetadas para melhor adaptação à região anatomicamente tratada e os mamilos invertidos, que não se projetam para fora, resultam em sérios problemas para as mães na hora de amamentar. Essa tecnologia de Vacuoterapia melhora justamente a protrabilidade do mamilo, promovendo sucesso para essas mulheres.

Além disso, ajuda a eliminar líquidos com a drenagem linfática, aumenta o aporte sanguíneo, estimulando a circulação e promove maior produção de colágeno, reduzindo a flacidez.

A UNICEF calcula que um milhão e meio de crianças morrem por ano por falta de aleitamento materno. E isso ocorre nos países do terceiro mundo e até mesmo nos mais industrializados.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) cita outras vantagens do leite materno para o bebê:

– Melhora o desenvolvimento mental do bebê.

– É mais facilmente digerido.

– Amamentar promove o estabelecimento de uma ligação emocional muito forte e precoce entre a mãe e a criança.

– O vínculo afetivo sólido facilita o desenvolvimento da criança e o seu relacionamento com as outras pessoas.

– O ato de mamar ao peito melhora a formação da boca e o alinhamento dos dentes.

Amamentar tem vantagens também para a mãe:

– A mãe que amamenta sente-se mais segura e menos ansiosa.

– Amamentar faz queimar calorias e por isso ajuda a mulher a voltar, mais depressa, ao peso que tinha antes de engravidar.

– Ajuda o útero a regressar ao seu tamanho normal mais rapidamente.

Portanto, as mães podem se sentir mais tranquilas com a ajuda da Vacuoterapia, principalmente na fase de amamentação.

ADERÊNCIA CICATRICIAL E TRATAMENTOS FISIOTERÁPICOS

ADERÊNCIA

 

Aderência é uma faixa de tecido que une dois tecidos do seu corpo, como se fosse uma cicatriz. Uma aderência pode se parecer com um filme plástico ou bandagens muito fibrosas.

A aderência acontece por uma resposta de nosso organismo a fatores como cirurgia, infecção, trauma ou radiação. Elas podem ocorrer em qualquer lugar do corpo.

Uma vez formadas, as aderências ficam mais rígidas com o passar do tempo, podendo aumentar de tamanho. Nesses casos, a aderência pode causar alterações no órgão afetado, alterando sua função ou dificultando seu movimento levando a outras compensações posturais.

Causas

As aderências podem acontecer como uma reação do corpo para reparar algum dano. Por isso é comum ela ocorrer após uma cirurgia, infecção ou trauma. Em alguns casos, as células do corpo responsáveis por reparar os tecidos não fazem diferença entre um órgão e outro. Se um órgão passa por reparos e entra em contato com outro tecido ou então outra parte de si mesmo, a cicatriz pode ligar as duas superfícies.

Sintomas de Aderência

Normalmente, as aderências não apresentam sintomas. Mas, dependendo do local em que a aderência ocorre, pode afetar nervos e causar alguns sintomas.

  • Adesões acima do fígado podem causar dor ao respirar profundamente
  • Aderências intestinais podem causar dor durante exercícios ou alongamento
  • Aderências envolvendo a vagina ou útero podem causar dor durante a relação sexual
  • Aderências pericárdicas pode causar dor no peito
  • Aderências pós operatórias podem causar dificuldade de amplitude de movimento levando a compensações posturais e dores.

É importante observar que nem toda a dor nesses locais é causada por adesões e nem todas as aderências causam dor.

Tratamento Fisioterapêutico

O tratamento dessa aderência consiste na utilização da técnica de depressomassagem pulsada em toda a extensão da aderência. A pressão utilizada deve ser de moderada a alta, caso contrário, não tem poder de liberar a aderência da pele com a aponeurose. A utilização da Rádio Frequência, crochetagem, Liberação manual, vibromassagem e RPG, também foram utilizadas.

Abaixo podemos observar uma aderência cicatricial Pós Cirurgia de Prótese Mamária Transaxilar, com complicação Pós Operatória devido a um hematoma com drenagem espontânea e com apenas 3 sessões foi possível observar a liberação dessa aderência.

1 a 3

Como a RPG pode ajudar na Cirurgia Plástica

tendinite-300x225

Depois da cirurgia plástica nas mamas e abdômen reeducar a postura é fundamental

Logo após o período destinado ao pós-operatório, as mulheres que implantaram próteses mamárias de silicone, principalmente as com mais de 300 ml,  ou aquelas que submeteram a  abdominoplastia deveriam se reeducar diante da nova relação envolvendo o pós-cirúrgico abdominal, a prótese e a postura corporal. “O desconforto inicial causado pela intervenção cirúrgica e pelas cicatrizes induzem a uma  autoproteção corporal normal após uma cirurgia. Esta proteção poderá ocasionar descompensações posturais que no futuro, ou logo após o pós-operatório, desencadearão cervicalgias posturais (dores no pescoço) e lombalgias (dor na região lombar) crônicas se não forem tratadas”.

Outra queixa relativamente comum é que depois da plástica uma mama ficou maior que a outra. “Na maioria das vezes, o problema não tem origem nas dimensões da prótese, mas em um desvio lateral da coluna denominado escoliose”. “Na verdade, o desvio já existia antes da cirurgia plástica. O que aconteceu é que se tornou mais evidente com o aumento nas dimensões dos seios. Mesmo assim, pode ser tratado com sessões de RPG”. A quantidade de mulheres que tem procurado as clínicas de postura no Brasil aumentou sensivelmente de um ano para cá. A maioria das pacientes que procuram ajuda pela dificuldade de encontrar uma boa postura logo após, o pós-cirúrgico da mamoplastia ou abdominoplastia”. A principal queixa é em relação às dores nas costas e no pescoço, que começam a incomodar bastante depois de alguns meses, quando a euforia pelos resultados e os incômodos do pós-operatório já passaram. “Indiscutivelmente, as próteses de silicone nas mamas e a cirurgia abdominal ao mesmo tempo que melhoram a estética postural e a auto-estima, também podem prejudicá-las se não houver um trabalho de orientação de um especialista. Para o corpo trata-se de uma mudança brusca. “De um dia para o outro você está com uma prótese e uma nova silhueta, o que muda a forma e a aparência, havendo a necessidade de uma adaptação rápida para essa nova postura que, às vezes, por falta de orientação, leva a pequenas alterações estruturais no corpo que não são visíveis, mas que devem rapidamente ser corrigidas e reeducadas.

A Reeducação Postural Global ajuda na correção e na manutenção da postura, aliviando as dores posturais causadas pela posição que a paciente fica durante o período de pós operatório, levando a encurtamentos musculares e fixando assim uma postura errada e consequentemente levando a dores, futuras patologias e até mesmo ao acúmulo de novas gordurinhas localizadas.

rp

Gordura Localizada, Celulite, estrias…Carboxiterapia e seu Mecanismo, entenda como ela age

O sistema circulatório é composto por artérias e veias cuja função maior é o transporte de nutrientes e oxigênio para os tecidos e a remoção de produtos de excreção celulares.

Quando o sangue sai do coração, caminha pelas artérias carregado de oxigênio e o distribui nas células. Nas células ocorre uma troca gasosa entre o oxigênio (O2) e o gás carbônico (CO2) dessa forma, o sangue retorna ao coração pelas veias carregado de CO2. Este, por fim, será levado até os pulmões por onde será expelido na respiração.

5395a4795a751-sistema-circulatorio

A presença de dióxido de carbono nos capilares sanguíneos libera grande quantidade de O2 da hemoglobina nos tecidos. Além disso, o CO2 dos tecidos aumenta a concentração de O2 tecidual.

No Brasil utilizamos o CO2 medicinal com 99,9% de pureza, próprio para a técnica de Carboxiterapia.  É o mesmo gás utilizado para videolaparoscopia, controle de PH em incubadoras, técnicas ginecológicas de criocauterização do colo uterino, etc.

EQUIPAMENTO

Trata-se de um equipamento que utiliza o gás carbônico medicinal, cujo o fluxo e volume, são controlados e ajustados de acordo com a terapêutica.

O aparelho liga-se a um cilindro de aço ou alumínio, de diversas capacidades por meio de um regulador de pressão de gás carbônico e é injetado por via de um equipo com agulha pequena diretamente através da pele do paciente.

images (4)

EFEITOS FISIOLÓGICOS

Na técnica de Carboxiterapia, infundimos o gás carbônico por meio de uma agulha fina no tecido subcutâneo. O organismo, por causa da lesão provocada pela agulha e pelo gás, desencadeia um processo inflamatório com o objetivo de cicatrizar e reconstituir o tecido lesado. Decorrente do processo de reparação, ocorre proliferação de fibroblastos com posterior síntese de colágeno, elastina e vasos sanguíneos.

carboxi-2

Nós temos um equilíbrio na pressão de O2 e CO2 na pele, e ao injetarmos gás carbônico (CO2), a pele interpreta que está faltando oxigênio(O2). Dessa forma, o CO2 vai atuar diretamente, provocando uma vasodilatação local e, concomitantemente, uma hiperemia, que aparece imediatamente após a aplicação do gás, na região onde a concentração de CO2 é maior, e irá chegar maior quantidade de hemoglobina oxigenada, pelo aumento do fluxo sanguíneo, esta hemoglobina libera o O2 e capta o CO2 que será eliminado por via respiratória.

DURANTE A APLICAÇÃO

6726740209_447cc87933Pode ocorrer no local da aplicação( por causa da infusão do gás), pequenas equimoses(pequenos roxos),pela perfuração de pequenas veias e, consequentemente, pequeno sangramento com a retirada a agulha. É comum a sensação de crepitação em razão da formação de bolhas ou inchaços subcutâneos causado pelo gás. No local da aplicação do gás, pode ser observado um aumento da temperatura e hiperemia(vermelhidão local), além disso, alguns pacientes relatam a sensação de cãibra nos membros inferiores durante o procedimento.

INDICAÇÃO

  • Úlceras Vasculares e Diabéticas;
  • Celulite;
  • Estrias;
  • Gordura Localizada;
  • Pré Cirurgia Plástica;
  • Pós Cirurgia Plástica;
  • Flacidez de Pele;
  • Sequela de Queimados;
  • Rejuvenescimento Facial;
  • Olheiras;
  • Psoríase;
  • Calvície;

CONTRA-INDICAÇÕES

  • Infarto Agudo do Miocárdio;
  • Angina Instável;
  • Insuficiência Cardíaca;
  • Epilepsia;
  • Gravidez;
  • Distúrbios Psiquiátricos;
  • Asma Brônquica;
  • Rinite Alérgica;
  • Dermatite Atópica;
  • Conjuntivite Alérgica;
  • Síndrome da Hipereosinofilia;
  • Alergias Alimentares;
  • Doenças em situação atual de qualquer acometimento imunológico local (alergias, pruridos e urticárias);
  • Lúpus;
  • Doenças Infecciosas, Bacterianas, Virais, fúngicas agudas e acne inflamatória no local da aplicação;
  • Herpes Simples e Zoster e Neoplasias Local.

RESULTADO

Como vimos a Carboxiterapia é segura sendo aplicada corretamente, seguindo seus princípios e tendo seus cuidados com a higiene.

A técnica tem tido resultados satisfatórios, vale a pena experimentar.

Deixe seu comentário.

Como Age a Eletrolipólise

7e0b065886cda4aabe06ab2ee2e4edc2

A eletrolipólise é uma técnica destinada ao tratamento das adiposidades localizadas, através da aplicação de vários pares de agulhas de acupuntura no tecido subcutâneo, ligadas a corrente de baixa intensidade de 25HZ . A estimulação elétrica provoca diversas modificações fisiológicas no adipócito, dentre elas, o incremento do fluxo sanguíneo local, aumentando o metabolismo celular e facilitando a queima de calorias.
A ação hidro-lipolítica da corrente se inicia com a estimulação do sistema nervoso simpático, provocando a liberação dos hormônios epinefrina e noraepinefrina pela supra-renal. Ambos se ligam aos receptores beta-adrenérgicos presentes na membrana celular dos adipócitos, provocando reações bioquímicas que vão culminar com a ativação da enzima triglicerídeo lipase sensível a hormônio, a qual hidrolisa os triacilgliceróis. Como resultado, há liberação de glicerol e ácidos graxos. Os ácidos graxos livres são transportados pela albumina no plasma até as células, onde são oxidados para a obtenção de energia. O glicerol, por sua vez, é transportado pelo sangue até o fígado e pode ser usado para formar triacilglicerol. O tratamento com a eletrolipólise, portanto, precisa ser acompanhado necessariamente de dieta e exercícios físicos, ou tratamentos complementares como a corrente russa para que os ácidos graxos sejam utilizados como fonte de energia. Se o paciente não tiver um balanço calórico negativo, eles não são consumidos e retornam para o meio intracelular. Além disso, em elevados níveis plasmáticos de insulina e glicose, a triglicerídeo lípase sensível a hormônio torna-se inativa, acarretando na não-hidrólise dos triacilgliceróis.

Portanto podemos dizer que a eletrolipólise é ótima opção para quem quer eliminar as gordurinhas localizadas em pouco tempo, acompanhada a um tratamento correto os resultados são incríveis vistos logo após a 3° a 5°sessão…

Deixe seu comentário.

Mitos e verdades sobre a massagem modeladora

O verão está chegando, e com ele a busca por tratamentos estéticos para emagrecer e queimar as gordurinhas localizadas também!15359154

 Nos últimos anos, houve um “boom” dos tratamentos estéticos, sendo que hoje eles são aplicados por diversos profissionais, de centros de fisioterapia a academias e até salões de beleza.

 Em primeiro lugar, este tipo de tratamento deve ser realizado por profissionais especializados, que entendam a anatomia e fisiologia do corpo (conheçam as estruturas e o funcionamento delas), para que o tratamento seja eficaz e seguro.

 Muitos profissionais mal qualificados aplicam estas técnicas sem muito conhecimento, e com isso geram dúvidas nos seus clientes. Por este motivo, trago aqui alguns mitos e verdades sobre a massagem modeladora.

 A massagem modeladora e a drenagem linfática são a mesma coisa? Tem o mesmo objetivo?

 Não. A drenagem linfática é uma técnica de massagem manual que estimula o retorno da linfa para o sistema linfático, diminuindo a retenção de líquidos e eliminando resíduos e toxinas. Sendo assim, ela não atua diretamente na redução da gordura corporal nem da celulite (que nada mais é do que um excesso de gordura forçando uma pele retraída), apesar de ter um efeito indireto sobre as mesmas, já que aproxima o tecido gorduroso dos vasos sanguíneos, e facilita sua captação pelos mesmos no momento da atividade física. Como ela melhora a circulação, também pode atuar indiretamente na prevenção da flacidez. Já a massagem modeladora é executada com movimentos firmes, rápidos e repetitivos sobre a pele, com objetivo de quebrar a gordura localizada, que é posteriormente eliminada pela corrente sanguínea, principalmente se for realizado exercício físico. É geralmente focada nas regiões onde há maior acúmulo de gordura, que nas mulheres são barriga, coxas, culote, glúteos, e às vezes braços. Desta forma, a massagem modeladora traz diminuição de medidas, da celulite, favorecimento da lipólise (quebra da gordura) e modelagem do corpo, além de prevenir flacidez, melhorando a elasticidade da pele.

 A massagem modeladora dói?

 Sim. A massagem modeladora é realizada com movimentos rigorosos de prensão, deslizamento e amassamento da pele, numa intensidade que atinja as camadas lipídicas (de gordura), a fim de quebrar as placas gordurosas. Por isso, muitas pessoas sentem dor ao realizar esta técnica, porém a intensidade da dor depende não só da quantidade de gordura que a pessoa tem, mas também da tolerância a dor, que é muito variável de indivíduo para indivíduo. Entretanto, esta dor não pode causar um desconforto excessivo para o paciente, sendo este um limite para a intensidade das manobras. O ideal é aumentar a intensidade de forma gradual, para que o organismo se adapte a mesma.

 É normal ter equimose após a realização?

 Não. A equimose é sinal de rompimento de vasos sanguíneos, e o extravasamento do sangue para os tecidos pode causar uma resposta inflamatória na região e dor, o que não é desejável. Quando ocorre a equimose é sinal de que o limite ideal de intensidade da massagem foi ultrapassado ou o paciente tem fragilidade capilar onde por qualquer batidinhas ficam roxas, porém todo paciente deve ser muito bem avaliado, assim não sendo indicada a mesma, ou seja, uma massagem que causa equimoses não indica uma massagem modeladora mais eficiente.  Se você sempre sai da massagem modeladora com equimose, desconfie! Se a equimose já ocorreu, utilize gelo (sempre enrolado em uma toalha ou num saco plástico), a cada duas horas, por 15 a 20 minutos,  também temos no mercado pomadas que auxiliam na absorção dessa equimose.

 Utilizar somente cremes que prometem reduzir medidas tem resultado?

 Não. Alguns cremes dizem apresentar princípios ativos que por si só reduziriam as medidas. Isto não ocorre. Alguns cremes tem formulações que aumentam a circulação sanguínea e com isso, temos a melhora do aspecto da pele, porém a redução de medidas não ocorrerá sem as técnicas corretas de massagem modeladora, e é claro, muito exercício físico.

 A massagem modeladora com aparelhos é melhor que a manual?

 images

Não. Os diferentes aparelhos utilizados para a massagem modeladora podem facilitar uma intensidade maior da massagem, porém nem sempre uma massagem tão intensa é necessária. Além disso, a realização manual da massagem permite que o terapeuta avalie cada região do corpo, verificando os locais de maior acúmulo de gordura, direcionando o tratamento, tornando-o mais eficaz.

Lipoaspiração

Para quem é indicada?

A lipoaspiração é feita para eliminar gorduras indesejadas de áreas problemáticas como abdome, costas, quadril, coxas, joelhos, braços, queixo e pescoço. A técnica da lipoaspiração baseia-se na elasticidade que a própria pele tem para voltar ao seu lugar, e por isso não é recomendada a pessoas com mais de 50 anos ou com histórico de flacidez.

Procedimento

O cirurgião faz marcações na pele da paciente como indicação  de local para ser lipoaspirado onde é feita uma pequena incisão na área desejada e insere um pequeno tubo chamado cânula. Há casos em que, antes do procedimento, são injetados fluidos compostos de anestésicos e outros produtos para reduzir o sangramento e o inchaço.

Esta cânula é conectada a uma espécie de bomba a vácuo ou a uma seringa longa que serve como uma espécie de sugador, e aspira a gordura existente embaixo da pele. O cirurgião movimenta essa cânula através do tecido gorduroso para que as células se rompam e ele possa aspirá-las. Finalmente, após toda a gordura ser retirada, o pequeno corte é suturado.

A duração depende da quantidade de gordura e da área da remoção. Assim que a cirurgia acaba, o local é coberto com curativos para evitar o contato com agentes bactericidas.

Má cicatrização, infecção, hemorragia, seromas ou reações à anestesia são as possíveis complicações desta cirurgia.

Liposuction-620x360

Como é a recuperação?

Tempo de permanência no hospital: um dia ou um dia e uma noite, dependendo do tamanho da área tratada.
Período de recuperação: de 6 meses a 1 ano, respeitando o processo total de cicatrização.

Outros efeitos adversos da lipoaspiração incluem o risco de que a área tratada fique com nódos(fibroses) e desigual. Por isso o pós operatório tem que ser tratado por um profissional que entenda do procedimento para que haja um resultado satisfatório.