ADERÊNCIA CICATRICIAL E TRATAMENTOS FISIOTERÁPICOS

ADERÊNCIA

 

Aderência é uma faixa de tecido que une dois tecidos do seu corpo, como se fosse uma cicatriz. Uma aderência pode se parecer com um filme plástico ou bandagens muito fibrosas.

A aderência acontece por uma resposta de nosso organismo a fatores como cirurgia, infecção, trauma ou radiação. Elas podem ocorrer em qualquer lugar do corpo.

Uma vez formadas, as aderências ficam mais rígidas com o passar do tempo, podendo aumentar de tamanho. Nesses casos, a aderência pode causar alterações no órgão afetado, alterando sua função ou dificultando seu movimento levando a outras compensações posturais.

Causas

As aderências podem acontecer como uma reação do corpo para reparar algum dano. Por isso é comum ela ocorrer após uma cirurgia, infecção ou trauma. Em alguns casos, as células do corpo responsáveis por reparar os tecidos não fazem diferença entre um órgão e outro. Se um órgão passa por reparos e entra em contato com outro tecido ou então outra parte de si mesmo, a cicatriz pode ligar as duas superfícies.

Sintomas de Aderência

Normalmente, as aderências não apresentam sintomas. Mas, dependendo do local em que a aderência ocorre, pode afetar nervos e causar alguns sintomas.

  • Adesões acima do fígado podem causar dor ao respirar profundamente
  • Aderências intestinais podem causar dor durante exercícios ou alongamento
  • Aderências envolvendo a vagina ou útero podem causar dor durante a relação sexual
  • Aderências pericárdicas pode causar dor no peito
  • Aderências pós operatórias podem causar dificuldade de amplitude de movimento levando a compensações posturais e dores.

É importante observar que nem toda a dor nesses locais é causada por adesões e nem todas as aderências causam dor.

Tratamento Fisioterapêutico

O tratamento dessa aderência consiste na utilização da técnica de depressomassagem pulsada em toda a extensão da aderência. A pressão utilizada deve ser de moderada a alta, caso contrário, não tem poder de liberar a aderência da pele com a aponeurose. A utilização da Rádio Frequência, crochetagem, Liberação manual, vibromassagem e RPG, também foram utilizadas.

Abaixo podemos observar uma aderência cicatricial Pós Cirurgia de Prótese Mamária Transaxilar, com complicação Pós Operatória devido a um hematoma com drenagem espontânea e com apenas 3 sessões foi possível observar a liberação dessa aderência.

1 a 3