Síndrome fêmoro-patelar: a “síndrome do cinema”

Você tem dores no joelho após ficar muito tempo sentado? Ou subindo escadas?

image_med

 Isso pode ser síndrome fêmoro-patelar, a “síndrome do cinema”!

Ao sentarmos, flexionamos os joelhos num ângulo de 90°, ou mais em alguns casos. Nesta posição, o músculo anterior da coxa (quadríceps) é tracionado em alongamento, pressionando a patela contra o fêmur. Se houver um desalinhamento entre esses ossos, a compressão causada pode gerar dor. É por isso que a síndrome fêmoro-patelar dói ao ficarmos sentados por muito tempo, assim como ficamos no cinema (no mínimo uma hora e meia sentados na mesma posição)!

angulo q anormal

A síndrome fêmoro-patelar é um diagnóstico muito abrangente para dores na região anterior do joelho, posteriormente e em torno da patela. Geralmente ocorre quando a patela faz seu movimento de forma lateralizada, ao invés de centralizada, aumentando o estresse e sobrecarga na sua região lateral, e na região lateral do fêmur, causando a dor.

A síndrome pode ter várias causas: encurtamento de estruturas da lateral da coxa e joelho, fraqueza do músculo vasto medial oblíquo, ou desalinhamentos biomecânicos (ou a combinação desses fatores). O encurtamento das estruturas laterais da coxa e joelho, como o trato íleo-tibial, músculo tensor da fáscia lata e retináculo patelar deve ser tratado com o alongamento destas estruturas.

tema_fig1_200207

Já a fraqueza do músculo vasto medial oblíquo deve ser tratada por meio de seu fortalecimento, que pode ser em cadeia cinética aberta ou fechada, desde que sem dor.

Por fim, a causa mais difícil de ser tratada é o desalinhamento biomecânico, pois nem sempre estes são tratáveis. Entre os desalinhamentos tratáveis, temos o pé pronado – que aumenta o valgismo dos joelhos, e lateralizando a patela – e a própria patela lateralizada ou inclinada. No primeiro caso, podemos tratar a pronação do pé por meio da correção da pisada e fortalecimento dos músculos intrínsecos do pé, que formam o arco longitudinal medial do pé, ou até mesmo utilizando uma bandagem que desempenhe a função do arco. Já no segundo caso, as bandagens de posicionamento de patela são amplamente usadas.

Entre os desalinhamentos não tratáveis, temos pelves largas, que também aumentam o valgismo de joelho, piorando a lateralização patelar.

É comum casos mistos, onde vários destes fatores estejam presentes. Nestes casos o fisioterapeuta precisa tratar várias dessas causas ao mesmo tempo, então lembre-se: o joelho precisa ter flexibilidade, força, estabilidade e alinhamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *