Dismorfofobia ou Transtorno Dismórfico Corporal: Entenda Essa Preocupação Exagerada Com o Corpo

Problemas com o espelho

vaidade-exagero-equilibrio-botox-cirurgia-plastica-herbert-vianna

A falta de limites com procedimentos estéticos pode ser causada por uma doença não muito conhecida, chamada dismorfofobia ou transtorno dismórfico corporal. Trata-se de uma preocupação exagerada com defeitos estéticos inexistentes. É comum que as pessoas que têm esse transtorno procurem resolver seus “defeitos”, mas nunca fiquem satisfeitas, uma vez que o problema é de auto-aceitação, e não físico.

“Uma das características de quem sofre do distúrbio é o fato de que nenhum tipo de intervenção cosmética será o suficiente. O paciente irá trocar muitas vezes de médico até encontrar algum que faça exatamente o que ele quer, e ainda assim irá querer mais tratamentos”, explica o psiquiatra Daniel Costa, do Projeto Transtornos do Espectro Obsessivo-Compulsivo, do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo.

A dismorfofobia dificilmente é diagnosticada, e, de acordo com Costa, isso deve-se a um preconceito com a psiquiatria. “É raro que um paciente pense que possui o transtorno, e uma quantia muito pequena de pessoas chega a se tratar com o psiquiatra” diz. Na maior parte dos casos, a dismorfofobia é confundida com “excesso de vaidade”, e, na sociedade atual, com grande culto à beleza, fica fácil perder a medida do que é saudável. Na dúvida, ouça a opinião dos médicos antes da próxima cirurgia ou injeçãozinha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *