Alimentos reconfortantes

 1 - sorvete

Os alimentos reconfortantes são aqueles que, de uma forma ou de outra, conseguem satisfazer uma necessidade maior que a de encher o estômago. Na verdade, trata-se da necessidade de acalmar uma emoção. O sorvete, por exemplo, ocupa o primeiro lugar dessa lista. As mulheres preferem doces, chocolates e biscoitos, enquanto os homens preferem pizzas e outros alimentos ricos em gordura e carboidratos, como as batatas fritas. No entanto, o que determinará sua decisão na hora de comer será identificar se a fome é física ou emocional. Por isso, preste atenção ao que você come e ao que sente, já que comer para processar uma emoção depende da emoção em si, e não do alimento escolhido.

Na próxima vez em que decidir comer sem fome, por estar aborrecida ou para acalmar a ansiedade, pergunte a si mesma se a fome é física ou emocional. A fome emocional aparece de imediato e precisa ser satisfeita com urgência, enquanto a fome física pode esperar e surge gradualmente, dando a você tempo para buscar diferentes opções e alimentos para comer. Quando a fome é emocional, você continua comendo mesmo estando saciada, e quando é real, você sente os sinais da fome que seu corpo envia e é capaz de parar quando está satisfeita. Além disso, quando você come emocionalmente, sente culpa e vergonha, e a necessidade de começar uma dieta com  medo de engordar.

Uma das características distintivas da fome emocional é a necessidade de consumir alimentos reconfortantes específicos. Esses alimentos, de alguma forma, proporcionam tranquilidade e segurança, uma sensação temporária de prazer e bem-estar. Analise o que você come e procure formas saudáveis de lidar com suas emoções e de se acalmar sem depender da comida. Isso irá gerar hábitos saudáveis, que nenhuma dieta poderá substituir.

Alimente seus músculos com proteínas

conheca-dez-alimentos-ricos-em-proteinas-blog-cultivando-saude1

O que são as proteínas?

As proteínas são imprescindíveis para o crescimento e desenvolvimento saudáveis. Elas ajudam a construir e reparar os músculos e os tecidos, além de produzirem enzimas, hormônios e anticorpos. Quando as proteínas são digeridas, elas são desfeitas em pequenos blocos chamados aminoácidos. Existem mais de vinte aminoácidos, oito dos quais são essenciais e devem ser ingeridos na alimentação, já que o corpo não os produz.

Onde encontramos os aminoácidos essenciais?

Cada um dos seguintes alimentos fornece os oito aminoácidos essenciais:

– Peixes.
– Carnes.
– Produtos lácteos.
– Ovos.
– Soja.

Outros alimentos, como as ervilhas, o feijão, as frutas secas, as sementes e os cereais também são boas fontes de proteínas, porém podem lhes faltar um ou mais aminoácidos essenciais. A mistura de diferentes tipos de alimentos com proteínas vegetais fornece aminoácidos de qualidade tão boa quanto de alimentos animais.

Cada uma das seguintes combinações fornece os oito aminoácidos essenciais:

– Cereais com legumes e /ou frutas secas.
– Feijão com torrada.
– Lentilhas com arroz.

Necessidades protéicas

Necessitamos cerca de um grama de proteína para cada quilo do peso corporal. Entretanto, pessoas que fazem esforço físico ou aqueles que se exercitam vigorosamente, podem precisar de mais. Não é recomendado ingerir mais de 1,5 gramas por quilo.

Para cada 150 gramas de carne, há 40 gramas de proteína; para cada 150 gramas de soja e peixe, há 30 gramas de proteína; e para cada ovo, há 7 gramas. As dietas com grande quantidade de proteínas podem causar danos ao fígado e aos rins, enquanto que o excesso desta substância é acumulado como gordura. A proteína fornece cerca de quatro calorias por grama.

A importância da hidratação durante a atividade física

images

Muito calor

Quando você faz exercícios de maneira constante durante uma hora, seu corpo perde mais água do que é capaz de produzir e, se não houver reposição, você se desidrata e prejudica sua saúde. Portanto, é preciso ingerir a água que o seu organismo gasta todas as vezes que você estiver na academia fazendo suas aulas. E mais ainda durante o calor do verão, ou caso a sua prática esportiva aconteça ao ar-livre, em dias de sol.

Água e sódio

Durante a atividade física, seu corpo perde muito líquido através do suor, afinal a forma que ele encontra para manter a temperatura a 37 graus é evaporar água através da pele. Por isso, durante um exercício intenso, como pedalar, nadar ou jogar vôlei, noventa por cento da água que você gasta é eliminada através do suor. Além disso, a água também interfere em outros mecanismos muito importantes, como transportar oxigênio para os músculos através dos glóbulos vermelhos do sangue, eliminar o dióxido de carbono pela respiração e regular a pressão arterial para o bom funcionamento do coração e da circulação. O suor é composto por água (em 99 por cento), alguns nutrientes, principalmente sódio e cloro, e, em quantidades muito pequenas, potássio, magnésio, cálcio, ferro, cobre e zinco. Qual é a melhor forma de repor esses nutrientes em poucos minutos?

Como hidratar-se

A nutricionista Marcia Onzari garante que a água pura não é a bebida ideal quando se necessita repor líquido com rapidez e por completo e enfatiza que o ingrediente essencial que deve estar presente numa bebida de reidratação é o sódio. Além disso, acrescentar açúcar à bebida melhora o sabor e ajuda o organismo a assimilar a água e o sódio com mais rapidez. Outro conselho da especialista é consumir os líquidos frios ou gelados, porque assim a absorção da água acontece mais rapidamente. Também é preciso descartar os refrigerantes, as bebidas que contêm cafeína ou álcool (por causa do efeito diurético) e os sucos de frutas ácidas (laranja, limão, etc.) Uma forma prática de ficar bem hidratada nos dias de atividade física é tomar água fresca, em pequenos goles, antes e durante os treinos. E também consumir bebidas esportivas, como as isotônicas, que são preparadas com os ingredientes ideais para hidratar o seu organismo em poucos minutos.